(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Teu Sofrer...


Quando a noite caiu...
Um aperto forte me invadiu,
Por não saber de ti.
A tua ausência provocou em mim
Aquela sensação de que te perdi.
...Enfim...
Ver-te chegar do vazio,
e perceber que partiu,
Aquele aperto forte que me invadiu.
Fez renascer em mim,
A certeza enfim,
Que afinal não te perdi...
Desejei fortemente,
Poder estar ao teu lado,
Naquele momento carente.
Deitar-te ao meu colo,
E sentir-te presente,
Mesmo que ausente.
Se quisesses nem me ouvias,
Apenas dirias,
Ou sentirias,
Tudo o que querias....
Apenas ficava,
E fixava ,
O meu olhar no teu....
Ficava enquanto quisesses,
Para poder abraçar-te,
Olhar-te
Mimar-te
Ver-te somente fechar,
Teus olhos inchados.
De tanto chorar,
De tanto penar,
De tanto sentir,
Antecipadamente a saudade soar.
Ver-te apenas adormecer,
Nesse teu sofrer...