(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Amor Eterno...



Hoje é o primeiro dia
De algo que muito queria
Eu sabia o que sentia
E o teu amor teria

Lutei até mais não puder
Em silêncio, por este meu querer
Não te podia perder
Apenas te queria ter

Ter-te por inteiro
Não como um tiro certeiro
Ou por seres um ser matreiro
Mas porque este amor não é ligeiro

É fogoso e amoroso
Maduro e amistoso
Realista e às vezes choroso
No final apaixonado e saudoso

És a minha metade
Minha grande vontade
Motivo da minha saudade
És tudo o que quero de verdade

Amo-te com paixão
Sinto por ti aquela, tesão
Preciso da tua compreensão
Nosso amor não é em vão

Viver sem ti é possível
Seria uma perda terrível
Algo quase impossível
E no meu ver incompreensível

Temos tudo para vingar
Muito longe, podemos chegar
Mesmo que nos possamos zangar

Para sempre nos vamos amar