(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Tenho que acreditar...




Se não tivesse acontecido tanta loucura, se não fosse dita tanta coisa, se não tivéssemos tão longe, podíamos estar a viver este amor sem interrupções. 
Mas a verdade é que se não tivéssemos feito tudo tão depressa, se não tivéssemos exagerado na dose de paixão, não tínhamos vivido este amor, como tivemos a oportunidade de o viver. 
E um dia atropelaram nossa paixão e sem os teus carinhos, a tua atenção, o meu amor se transformou em solidão.
Qual o segredo da felicidade que sempre quis para poder viver feliz?
Qual o sentido da realidade, a mentira ou a verdade?

Só sei que se acreditar, confiar e não duvidar nunca do teu amor, depressa vamos voltar, cheios de vontade de me amar, para sempre unidos ficar. 
É nisto que tenho que acreditar enquanto te continuar a amar…



Susana Bastos
( Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)