(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Gosto de ti....



Hoje quando te vi, percebi! O quanto ainda gosto de ti. Porque ainda continuas dentro de mim.
Sei que não vou deixar de te amar. És na minha vida uma lufada de ar.
Esse teu jeito de sedução provoca este meu aperto no coração.
Só quando contigo estou, sei quem sou e me encontro comigo mesma.
Nesses meus, teus, nossos momentos o mundo pára e partilhamos emoções raras.
Depois vem o depois. Não poder partilhar contigo todas as minhas emoções, tudo o que se passa comigo todos os momentos no dia-a-dia, chama-me há razão, que para nós só há uma solução!
Eu sei, tu sabes que ela é inevitável. Tudo o que não pode acontecer entre nós, dita o fim da nossa relação, só não acaba com a nossa paixão.
És o meu amor, sou o teu…
És lágrimas de alegria, de paixão, mas também és a minha maior dor, enquanto quisermos manter este nosso amor.
Só sei que hoje quando ouvi a tua voz, gravou-se na minha memória, como és veloz, na nossa história.
Só sei que hoje quando te vi, percebi! O quanto ainda gosto de ti. Porque ainda continuas dentro de mim e senti que sentes o mesmo por mim, que nossa história jamais terá um fim. Nem mesmo no fim do fim…


Susana Bastos 

(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)