(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Honestamente...






Acertei no dia que te encontrei, acertei no dia que te beijei.
Honestamente, não sei como te perdi, quando no fundo sei, ser tudo para ti.
Só te quero lembrar, das tantas vezes que te ouvi dizer: nunca me vou afastar, mesmo longe, sabes que te continuarei a amar.
Só te quero lembrar, que vivo nesta saudade, sem saber na realidade, se vais conseguir voltar, sabendo eu o que te fez silenciar.
E este silêncio ensurdecedor é minha maior dor, nesta dúvida que me assiste e que o teu silêncio me transmite.
Faço tudo para sobreviver à tua ausência, para manter o meu querer, à espera de te ver de novo aparecer. Volta meu amor! Não sei quando, mas volta!
Acertei no dia que te conheci, acertei que contigo me envolvi.
Honestamente, não sei como te perdi, quando no fundo sei, ser tudo para ti.



Susana Bastos
( Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)



.