(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Não partas meu amor...







A mais bela e louca ideia, partiu de ti meu amor, no outro dia, quando me deste um beijo de fugida. Aconteceu nascerem ânsias antes adormecidas…
Porque me beijaste assim?
Tu partiste mais uma vez e fiquei só. De ti, como sempre ficou o toque e sabor dos lábios ardentes que amo, deixando os meus, perdidos de paixão, sonhando eternamente com recônditos segredos teus.
Se a gente se amasse só mais uma vez, penso que seria o recomeçar , deste amor de novo adormecido, deste amor dorido.
Beijaste-me de fugida, de forma sentida e o meu coração gostou, ficou a suspirar pelo teu, outra vez.
Desta vez não partas meu amor…!

Susana Bastos
( Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)