(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Serão de imensa paixão...




Foi de preto que te encontrei
Deitado no branco te beijei, senti e desejei
Por tudo isso me entreguei
Fechei os olhos, senti a tua mão
A puxar-me para no colchão
Com essa tua tesão
Naquele que seria mais um serão
De imensa paixão
Há dias mais complicados
Nem por isso menos desejados
São por vezes tão vividos
Que se tornam mais delicados
Demos asas à imaginação
Construímos mais um pouco da nossa ligação
Pusemos toda a nossa inspiração
Naqueles momentos de emoção
Sejam eles de diálogo ou tesão
Constroem todas as cumplicidades desta paixão
Com uma massagem gosto de te adormecer
Para te poder olhar, sentir e ver
Com todo o carinho te engrandecer
Para nos podermos dar mais a conhecer
Naquele momento é sempre brutal
Algo que explico como fenomenal
Encaramos de forma frontal,
É sempre divinal.
Sentir a água correr pelo corpo de seguida

Sempre uma forma sentida
Nos leva a qualquer medida
A desejar outra dose repetida
Ainda há tantos momentos que não se explicam
Como quando os que olhares se esticam
Quando os corpos se tocam na imensidão
De toda aquela paixão

Sem comentários:

Enviar um comentário