(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Palma da tua mão...




Gosto de sentir a palma da tua mão
Gosto de sentir o aconchego do teu coração
Gosto do que o teu olhar me transmite
Quando o teu amor persiste
És sem dúvida um ser coerente bastante diferente 
Vês as situações com todas as suas razões
Há momentos na vida 
Com razões sentidas
Que nos fazem feridas
Que nos deixam perdidas
Perceber que damos a quem gostamos e respeitamos
A quem confiamos e acreditamos
Uma imagem diferente do que desejamos
É sem dúvida uma tristeza
Com a qual temos que lidar com certeza
Há que ter a noção
E chegar a conclusão
Que se erramos sem intenção

Temos que saber pedir perdão 

Sem comentários:

Enviar um comentário