(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

sexta-feira, 13 de maio de 2011

O prometido...




O prometido nem sempre é devido
Muito menos cumprido
Apenas é sentido
Sempre que estou contigo
As palavras roçam por sair
Não as posso impedir
Pois seria desmentir
Esta vontade de te sentir
É fácil chegar, ficar
Desejar, suar e amar
Mas não é por mal
Que a despedida custa no final
Depois de tanto desejo carnal
E de uma conversa fenomenal
Gostamos de provocar sensibilidade
Com toda a nossa habilidade
Que temos juntos nesta idade 

Com toda a nossa maturidade
Há momentos que não se descrevem
Pela beleza que transcrevem
Pois há sempre muita intensidade e emoção
Nesta nossa paixão

Sem comentários:

Enviar um comentário