(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

sábado, 28 de maio de 2011

O Cascol...





Ontem às vinte duas horas
Quando desligas-te meu amigo
Nem deu tempo de recordar contigo
Quando há três meses naquela viagem comigo

O cascol, tu e eu fomos personagens de um artigo 
Que com toda a paciência nos levou ao castigo
Precisamente hoje, podemos recordar,
Como foi bom a seguir almoçar 
Aguçar o paladar 
Sentir a cumplicidade do nosso olhar
Podermos finalmente abraçar
Com desejo de beijar 
Da situação conversar 
Na certeza porém que juntos iríamos tropeçar

Sem comentários:

Enviar um comentário