(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Cartão de identidade...




Um dia de cada vez
É a forma com a vida vês
És um ser muito puro

Foste sempre muito duro
Por isso hoje me aventuro 
A dizer que estás mais maduro
Para os que merecem és de confiança
Para os outros não lhes pagas a fiança
Quem te conhece sabe com o que contar 
Nem todos se conseguem adaptar
Tua vida é alegria
Tens boa energia
Entregas-te ao sol sem qualquer alergia 
Ele é de verdade a tua terapia
Todos os dias a tua vida roda 
Nem sempre sabes quem nela acorda 
Tudo fazes para que não te lancem a corda
Liberdade é a tua moda
Quem te quer deve-te dar espaço e perceber 
Que adoras curtir e viver 
Ouvir música e uns copos beber 
Para depois de ti poder receber
Adoras estar ao pé do mar 
A qualquer sitio, perfumado chegar 
Ser o rei e tudo cheirar 
Sabes quem queres beijar
Ficam loucas e seduzidas 
Sempre muito preenchidas 
A seguir vem as tuas fugidas 
Ate as sentires desaparecidas
És carregado de sensualidade
Um adepto da sexualidade 
Teu sorriso é a tua vaidade 
Teu carisma o teu cartão de identidade



Sem comentários:

Enviar um comentário