(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

sábado, 17 de setembro de 2011

Amantes...



Cada vez que eu encontro uma saída
Vens tu e mudas o rumo da minha vida
Mandas uma mensagem atrevida
Deixas-me ficar dividida
O meu amor conhece cada gesto teu 
Deseja-te e sempre te percebeu 
Andavas tu e eu no liceu 
Ires e voltares sempre me doeu

Por ti estou sempre sozinha 
Sabes bem que sou a tua estrelinha
Mandas mensagem já adivinha
Que não tarda tocas à campainha
Essa tua mania de dizeres “És minha” 
“Estou bem é na tua casinha” 
Faz-te esquecer que sou uma alfacinha 
Que te ama, mas já não te acarinha

Ires e voltares foi sempre o que permiti 
De tanto amar e ter pena de ti 
Mas acredita que agora é mesmo assim 
Vou viver e pensar só em mim
Cansei de esperar 
De te ver ir e chegar 
Sem saber o que de ti esperar 
Muito menos se me continuas a amar

És sempre um espectáculo comigo
Dizes que adoras que esteja contigo 
Conhecemos muita paisagem 
Fizemos juntos, muita viagem 
Nunca me assumiste com coragem
Isso para mim é uma aprendizagem 
Quando sentes na minha vida outro alguém 
Achas que não posso ter mais ninguém 
Mas acredita que hoje ficas aquém 
Daquele que durante anos me senti refém



Sem comentários:

Enviar um comentário