(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

sábado, 4 de abril de 2015

Sem Medos..




Sempre que o oiço estremeço
Sempre que não o vejo enlouqueço
No meu pensamento prevejo
Que dificilmente sairá do meu peito

Ele é maravilhoso
Um ser espantoso
Que nunca deixe que alguém
O faça sentir ninguém

Não é fácil amar
Não é fácil com a vida lidar
Mas sem medo o destino enfrentar
É a vida viver e desfrutar…


03 de Abril de 2015
In ”Alma Gémea”
Susana Bastos
(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

Sem comentários:

Enviar um comentário