(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Lugar Mágico...



Por caminhos do destino, segui-te sem pensar na tentativa de te alcançar, mas de repente fiquei perdida num lugar seguro à espera de te ver voltar como tinhas prometido. 
Preocupada e com frio, tive medo que tivesses mentido, que estar ali não fazia qualquer sentido, que esperar-te era em vão, como amar-te tinha sempre um senão que me fazia querer desistir e de ti fugir.
Mas finalmente, quando te vi chegar, percebi no teu olhar quando encontrou o meu, que algo em ti tinha mudado, que valeu a pena ter esperado.
Olhaste-me, olhei-te e naquele silêncio percebi também, que não tinhas fugido de mim, que eu e tu éramos realidade, especialmente depois de me teres contado a verdade e de contigo me teres levado. Não sabia o que me esperava, mas não hesitei e aceitei o teu convite inesperado.
Feliz ao teu lado por caminhos do destino, naquele momento tudo fazia sentido e encontrei o que chamei de Lugar Mágico, onde de um lado soprava o vento frio, mas do outro o sol abençoava com o seu calor o nosso amor.
Fiquei rendida a tanta beleza da natureza…
Fiquei mais que rendida a ti meu amor, por teres partilhado comigo um pouco da tua dor, um pouco das coisas a que de facto dás valor.
Nunca vou esquecer aquele momento ali, em que sentimos o céu e a terra, em que te senti dentro de mim num lugar sem fim, onde o horizonte era o infinito e o nosso amor seguiu o seu instinto…
Fundimos-nos num misto de emoções e sensações inexplicáveis por palavras.
A felicidade transbordava pelo nosso olhar, pelos nossos corpos nus que transpiravam, enquanto se amavam. Estávamos ali onde o tempo pára de uma forma rara, onde a alma comanda a mente e o coração sente, sem se sentir carente.
Já sabia que eras muito especial e nem sabia porquê. Sabia que havia em ti algo diferente e divinal que me fascinava sempre que o teu olhar me tocava, sabia simplesmente que te amava.
Mas naquele momento compreendi tudo em ti…
De onde vem toda essa tua sensibilidade e porque ao mesmo tempo és tão duro e intransigente contigo próprio. Compreendi como a vida para ti não é fácil de gerir, porque queres dela fugir, sem saber como fazer para teres tudo o que estás a querer e porque vives nessa ansiedade de ter tempo para seres feliz.
A vontade de ficar ao teu lado surpreendeu-me e jamais te vou abandonar, fugir ou desistir, porque na verdade eu sei que já não sei viver sem ti.
Sei que pensas em mim, como penso em ti.
Sei que me desejas como te desejo a ti.
Sei que me amas como eu te amo.
Sei que estás distante, mas estás perto.
Que estás ausente, mas sempre presente.
Porque sempre que penso em ti sinto-te aqui ao pé de mim...

In " De Dentro Para Fora"
Susana Bastos
(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

Sem comentários:

Enviar um comentário