(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Quando Te Vi




Quando te vi
Apaixonei-me por ti 
Depois que te conheci, 
A ilusão, perdi

Falaste-me em respeito
Sem saber o seu conceito 
Só para te deitares no leito 
Estares no meu teu peito

Achas mesmo que esse poder 
Além do momento de prazer 
Muitas “coisas” te vai trazer 
Para outras puderes fazer

Mas é o Universo que comanda 
O Homem só faz propaganda 
Monta toda a banda
Mas fica a ver o canal Panda

É um estado ilusório permanente 
Que te fecha a mente 
Que te deixa carente 
Porque não criaste o presente

Quando tudo é superficial 
E te achas bestial 
Estás a criar um arraial 

No fim, tudo é artificial

Sem comentários:

Enviar um comentário