(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

terça-feira, 26 de janeiro de 2016


Desilusão é quando as pessoas dizem que são o que no fundo não são, apenas porque vivem sem saber o que de facto querem ser ou o que da sua própria vida querem fazer, abdicando assim do seu mais puro ser, pondo fim ao amor por si. 
Desilusão é quando as pessoas querem ter, sem saber o que escolher, por terem medo de ser o que na realidade são.Quando sentem receio de nos outros provocar magoa e
 desilusão se resolverem ser como são. Se se derem ao direito de serem felizes.
Por isso continuam na ilusão que para ser feliz basta seguir a razão e abandonar o que sente o coração...
É este o estado que provoca vazio e frustração, agonia e desarmonia, dor e solidão, a pessoas que vivem por obrigação, ouvido somente a crença e a razão, ignorando o que dita o coração.
Desilusão é, foi e será sempre fruto da expectativa criada pela ilusão de que não se nasceu para se ser feliz, mas sim para abdicar do que se está a querer ou sempre se quis, em prol de uma mentira piedosa, para se aparentar de forma airosa uma situação severamente duvidosa, que é continuar num emprego ou em qualquer relação simplesmente por obrigação, sem qualquer sentimento de amor ou paixão...

Susana Bastos
Janeiro/2016 

Sem comentários:

Enviar um comentário