(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

terça-feira, 26 de janeiro de 2016


A minha religião é o Amor e sinto-me cada dia mais apaixonada pela vida. 
Sonho viver num mundo melhor, de união, onde cada dia mais a sociedade compreenda a ligação entre todos os seres. 
Uma sociedade que tenha consciência que tudo se completa e está interligado entre si. 
Busco cada dia mais sabedoria interior, conectando-me com o Universo, essa força superior, essa energia universal que nos guia, que nos comanda e a quem cada um com a sua fé atribui o nome que lhe quer dar, seja (Deus, Buda, Alá, etc...).
Para mim é simplesmente Universo… Pois o mais importante é que a alma esteja calma e se viva com amor no coração e paz de espírito.
Busco em cada dia, qual o sentido da vida e não tenho a menor dúvida de que a separação que existe entre os seres, deve-se às limitações da mente de cada um, movidas por crenças, preconceitos e ideias pré-concebidas, muitas delas já ultrapassadas para quem vive em pleno século XXI. No fundo são limitações ilusórias e destroem o ser humano e o planeta onde habitam.
Somos o que pensamos, aliás somos o que nos permitimos pensar, pois somos totalmente livres de pensar o que quisermos e são precisamente os nossos pensamentos que comandam o que sentimos, a forma como agimos.
Um pensamento gere um sentimento e um sentimento gere um comportamento.
A mudança começa na mente, é ela que determina como o ser humano se sente.
Uma mudança nunca é fácil, mas é simples, quando se aprende as ferramentas necessárias para caminhar por esse caminho.
Basta querer…! Querer de verdade, sem vitimização e desamor pessoal.
Mudar é um processo de dentro para fora, cheio de retrocessos ao longo da vida, mas que nos faz alcançar mais amor-próprio, mais auto confiança, uma auto-estima mais elevada e mais amor ao próximo.
É um processo diário de desenvolvimento e crescimento pessoal, que nunca acaba, porque todos os dias se aprende, a aprender a lidar cada vez com mais facilidade, com as armadilhas, obstáculos e adversidades que a vida coloca.
Meditar por exemplo, acalma o ruído das nossas mentes e permite-nos atingir um estado mais elevado de consciência. Meditar não é pensar, é parar a mente e ir ao encontro do nosso “Eu”.
E Reiki? Reiki é amor incondicional. É uma energia de cura inteligente…
Como Reikiana, Terapeuta, Mestre de Reiki e Orientadora de Meditação, espero poder continuar a contribuir de um modo cada dia mais activo, na formação de novos Reikianos, para que cada vez mais crianças e adultos de hoje possam formar uma sociedade de futuro, com mais qualidade de vida e de pensamentos, para que cada Ser entenda que só o Amor cura, trás momentos de felicidade e paz de espirito…

Susana Bastos
Janeiro de 2016
Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

Sem comentários:

Enviar um comentário