(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Sejam Felizes...



Nesta selva a que se chama mundo, onde cada vez o sentimento é algo menos profundo, não é difícil encontrar alguém para estar, difícil é encontrar pessoas que saibam partilhar, dialogar e amar de verdade, com autenticidade. Alguém que em conjunto busque a mesma felicidade…
_______________________________________________

O egoísmo continua a prevalecer, a carência comanda o ser e o dar e receber é algo que todos fazem questão de esquecer.
Como pode o amor acontecer e uma relação se manter, se os dois não se alimentarem, não se encaixarem dia após dia? Pois… Não pode!
É impossível uma relação se manter e a felicidade acontecer se cada um apenas quiser receber, sem nunca chegar a entender que o segredo está no dar, no mimar, no partilhar e acima de tudo no dialogar.
Que adianta com outras pessoas desabafar ou para dentro tudo guardar, se nunca se chegar a contar o que se sente à outra metade da gente. Se nunca nada se fizer para do outro merecer o amor que se quer ter, o carinho que se quer receber.
As pessoas preferem criticar, julgar e culpar para a sua culpa ilibar. Preferem manter a degradação da relação, mesmo que continuem a viver sem emoção e se deixam cair em depressão, porque por medo ou orgulho não sabem ceder.
Muitas vezes acham-se com razão e só olham para a sua própria emoção, sem nunca se aperceberem que afinal se quiserem tem a sua própria felicidade na mão…
Felizes dos que conseguem ceder e a sua relação mimar e manter...
É preciso parar e reflectir e não apenas ficar e competir. Ou de si mesmos desistir.
É preciso saber partilhar culpas e dar também a razão a quem um dia foi uma grande paixão e assim recuperar ou acabar dignamente a relação.
É preciso não viver a vida a mentir, só para ao outro não admitir que se quer dele desistir e em vez disso, preferir trair.
É preciso ceder, dar e receber, é preciso querer ser feliz e ir em busca do que sempre quis.
É preciso amar-se para poder amar, sem mágoas, sem medos e sem inseguranças.
É preciso no outro acreditar e confiar.
É preciso perdoar, seja para ficar ou para seguir em frente e outro amor encontrar.
É preciso tudo fazer para o amor se merecer.
É preciso todos os dias alimentar a paixão.
É preciso acordar todos os dias e ao amor, limpar o “pó da rotina”, minimizando qualquer mágoa, qualquer desentendimento,qualquer dor.
No entanto tudo tem o seu tempo, o seu momento e quando as relações acabam é por alguma razão, porque nada é por acaso.
Ou foram maltratadas ou a isso estavam destinadas.
Então há que deixar ir, a vida deixar fluir, porque um novo amor no coração irá existir, se cada um insistir em se amar cada vez mais, em vez de desesperar.
A verdade é que muitos preferem fugir para não voltar a sofrer, em vez de admitir quando um novo amor está a existir, sem se permitirem voltar a ser felizes.
Felizes dos que conseguem “tudo” ultrapassar, conseguem aceitar a vida como ela é e entender que tudo tem o seu tempo para acontecer e que quando um novo amor acontece é hora para amar e uma nova felicidade encontrar…

Sejam Felizes...

14 de Maio de 2015
In ”De Dentro Para Fora”
Susana Bastos
(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

Sem comentários:

Enviar um comentário