(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Olhar...



Olhar meigo 
Olhar iluminado
Que despe a alma 
Que traz calma
Olhar cheio de beleza
Onde só há a certeza
De toda a sua pureza
Onde só há verdade
Cheia de autenticidade
É ao mesmo tempo…
Olhar sofrido
Sem fazer alarido
Tanta vez fugidio
Como a água de um rio
Tanta vez carente
Quando foge de repente
Deixando para trás
O amor que a vida traz
Olhar penetrante
Umas vezes certeiro
Outras, tão distante
Umas vezes de dor
Outras, cheias de amor…

17 de Maio de 2015
In ”De Dentro Para Fora”
Susana Bastos
(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

Sem comentários:

Enviar um comentário