(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Por medo de ser feliz...



Quando é de corpo e alma
Quando a entrega é de coração
A alma enche-se de calma
E coração vive da paixão
O amor não pode ter medo
Não pode criar um falso enredo
Não pode duvidar ou desconfiar
Criticar ou julgar
Para condenar quem está a amar
Para o amor conseguir afastar…
Quando o coração sente
E a alma está carente
Não vale a pena fugir
Do que se está a sentir
De nada vale inventar desculpas
Ou por amar se sentir culpas
Só por medo de um dia vir a sofrer
O que um dia já teve de padecer…
Quando de verdade se está a gostar
Por esse amor se deve lutar
Nunca o deixar a meio
Por medo que não seja inteiro
Nada é eterno
Quando não é alimentado
Quem escolhe o inferno
Acaba por ser rejeitado
Pior que a certeza
É a dúvida da incerteza
Pior do que um dia vir a sofrer
É no presente
Rejeitar o que se está a querer
É por medo não ser feliz
Quando se está a ter
Aquilo que sempre se quis…

Susana Bastos
15 de Junho de 2015
(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

Sem comentários:

Enviar um comentário