(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

sexta-feira, 18 de abril de 2014

E sou feliz...


Não preciso de mais…
Tenho uma porta por onde saio para viver, por onde entro para reflectir e de mim nunca fugir para poder evoluir.
Tenho uma janela por onde espreito e vejo a aurora em cada dia a encher-me de alegria. Vejo o sol, vejo a lua, vejo a rua e todo mundo que gira lá fora a toda a hora.
Cada novo dia que nasce, traz o que me está reservado, mais o que por mim é já esperado, por isso estou sempre aqui, disposta a aceitar o que o universo tem para me dar. 
Tudo o resto são danos colaterais que acabam por ser fundamentais para me fazer crescer e aprender, a cada dia a dar mais valor ao que me rodeia, seja dor, seja amor, o importante é a aceitação com que lido com cada situação. 
Seja desilusão ou decepção, seja desafio ou provação, não há como fugir, por isso estou sempre aqui de coração aberto para, o que der e vier, para dar a volta a qualquer que seja a situação em questão…
Aprendi que fazer dos problemas os meus melhores amigos, é caminhar em cada momento para os solucionar, em vez de me massacrar, chorar e vitimizar.
Aprendi a ser feliz, tenha ou não o que sempre quis. 
Tudo na vida tem um propósito e é por isso que na vida nada que acontece é por acaso.
Gosto de confiar, acreditar e deixar fluir, porque o que para mim tiver reservado há-de vir.
Sinto-me privilegiada, muito amada.
Sinto-me uma imperatriz para quem a humildade, a dignidade e a verdade são alguns dos valores que me guiam rumo ao meu destino.
Sinto-me feliz por conseguir sentir tranquilidade e serenidade mesmo quando tudo a minha volta desmorona. Mesmo quando cada batalha que surge sobe de patamar de dificuldade e eu tenho a capacidade de lidar com cada uma minimizando-a, levando a vida de forma sentida.
Gosto de fazer do complicado algo simplificado, sem deixar que nada afecte a minha mente, a minha capacidade de amar, perdoar e ajudar os outros.
Amo a vida e cada dia me amo mais… 
E sempre que dou comigo a pensar como é bom amar, como é bom dar, percebo que quanto mais dou mais recebo. 
E sou feliz...

Susana Bastos 
18 de Abril de 2014
(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

Sem comentários:

Enviar um comentário