(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

À Tua Espera... HH

Foto: Quando chega este aperto,
Esta dor no peito, 
É a saudade do teu jeito
Que tem em mim este efeito.
Parecem boladas seguidas, 
Que no peito ficam escondidas, 
Podiam ser divertidas, 
E até mesmo esquecidas.
Mas a tua ausência, 
Provoca a maior carência, 
E esta abstinência, 
Precisa da tua assistência.
Mas a vida é bela, 
Devemos acreditar nela, 
Ficar de sentinela, 
Nem que seja há janela.
Tudo tem a importância, 
Do tamanho da nossa ânsia, 
Por isso zero de tolerância, 
E o Universo nos traz abundância. 

Por: Susana Bastos 
31 de Julho de 2013


Quando chega este aperto
Esta dor no peito 
É a saudade do teu jeito
Que tem em mim este efeito

Parecem boladas seguidas 
Que no peito ficam retidas
Esta tua ausência 
Provoca a maior carência 
Esta abstinência 
Precisa da tua assistência

Mas a vida é bela 
Devemos acreditar nela 
Ficar de sentinela 
Nem que seja há janela

Tudo tem a importância 
Do tamanho da nossa ânsia 
Por isso zero de tolerância 
O Universo traz abundância

Sei que quem espera desespera
Mas estou à tua espera
Sei que vou aguentar
Por tanto te amar

Sem comentários:

Enviar um comentário