(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Relação a Dois...

Foto: CARTA DE UMA MULHER APAIXONADA numa sociedade onde as pessoas querem Ter, mas não se preocupam em Ser... Muito menos em Dar de si,  numa qualquer relação que iniciam...

Sabes uma coisa que aprendi? 
Que eu mereço o melhor !!! 
E o melhor não é o mais rico, o mais bonito, ou algo do género.
O melhor é simplesmente alguém que goste de mim da mesma forma que eu.
Que goste de estar comigo, que me respeite e se interesse por saber se estou bem se estou mal, que me apoie como eu também o farei...
Se não for para ser assim, então é melhor estar sozinha. 
Nada está a ser como disseste que seria.
Mas não faz mal, vais ter tempo para pensar sobre o que queres de mim e eu para ver se o que queres de mim é o que eu quero de ti. 
Se cada um de nós seguir o seu caminho, ficas a saber que poderás sempre contar comigo como uma amiga. 
Como namorada, gosto de carinho, de atenção e, acima de tudo, de amor. 
Para mim só assim faz sentido. 
Todos precisamos de momentos nossos, seja para estarmos sós, seja para estarmos com amigos.
Mas se gostarmos da outra pessoa, queremos também estar com ela e partilhar os nossos sonhos, medos, problemas.
Sentimos saudade da ausência, da falta que nos faz.
Queremos saber como a pessoa está, como se sente, preocupamo-nos com ela, e tentamos entendê-la. 
E não apenas nos encontrarmos para bons momentos íntimos, sem o antes e o depois.
Eu não sou assim...
Eu não sou muito exigente, sou compreensiva e tento sempre colocar-me no lugar dos outros e admitir os meus erros quando estou errada. 
É verdade que tive uma relação difícil e que deixou marcas. 
Também deves ter tido as tuas. 
Mas isso não impediu que, apesar do medo que sentia, confesso !!! Confiasse em ti. 
Acreditei que pudéssemos ser felizes. 
E ainda acredito, mas essa decisão cabe-te a ti.

Por: Susana Bastos 
(texto de P.M. com arranjos de SB) 
2 de Agosto de 2013

CARTA DE UMA MULHER APAIXONADA numa sociedade onde as pessoas querem Ter, mas não se preocupam em Ser... Muito menos em Dar de si, numa qualquer relação que iniciam...

Sabes uma coisa que aprendi? 
Que eu mereço o melhor !!! 
E o melhor não é o mais rico, o mais bonito, ou algo do género.
O melhor é simplesmente alguém que goste de mim da mesma forma que eu.
Que goste de estar comigo, que me respeite e se interesse por saber se estou bem se estou mal, que me apoie como eu também o farei...
Se não for para ser assim, então é melhor estar sozinha.
Nada está a ser como disseste que seria.
Mas não faz mal, vais ter tempo para pensar sobre o que queres de mim e eu para ver se o que queres de mim é o que eu quero de ti.
Se cada um de nós seguir o seu caminho, ficas a saber que poderás sempre contar comigo como uma amiga.
Como namorada, gosto de carinho, de atenção e, acima de tudo, de amor.
Para mim só assim faz sentido.
Todos precisamos de momentos nossos, seja para estarmos sós, seja para estarmos com amigos.
Mas se gostarmos da outra pessoa, queremos também estar com ela e partilhar os nossos sonhos, medos, problemas.
Sentimos saudade da ausência, da falta que nos faz.
Queremos saber como a pessoa está, como se sente, preocupamo-nos com ela, e tentamos entendê-la.
E não apenas nos encontrarmos para bons momentos íntimos, sem o antes e o depois.
Eu não sou assim...
Eu não sou muito exigente, sou compreensiva e tento sempre colocar-me no lugar dos outros e admitir os meus erros quando estou errada.
É verdade que tive uma relação difícil e que deixou marcas.
Também deves ter tido as tuas.
Mas isso não impediu que, apesar do medo que sentia, confesso !!! Confiasse em ti.
Acreditei que pudéssemos ser felizes.
E ainda acredito, mas essa decisão cabe-te a ti.

Por: Susana Bastos
(texto de P.M. com arranjos de SB)
2 de Agosto de 2013

Sem comentários:

Enviar um comentário