(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Inteira de Ti... HH


Adoro perder a noção do tempo quando estou contigo ou simplesmente estar aqui a pensar em ti, a sentir-te dentro de mim.
Mas o que mais amo, é o tempo que perdeste comigo enquanto comigo estavas e o tempo que sei que um dia, tu irás perder assim que comigo voltares a estar.
Sabes do que falo, não sabes?
Aquele tempo cheio de qualidade que só tu sabes ter, quando comigo perdes a noção do tempo.
Amar-te é metade daquilo que me faz viver, ser amada por ti é a outra metade e esta é a única verdade. Porque foste tu que deste sentido à palavra amor, que não passava disso, uma simples palavra. Palavra que anda na boca de tanta gente, que não dá valor ao que sente ou nem nunca chega a sentir.
Tocaste a minha alma e nem pediste licença. Deixei-te logo entrar, porque senti que era diferente esta tua presença.
Sabes como me senti…?
Inteira de ti.
Os nossos corpos encaixaram-se na perfeição, as nossas almas fundiram-se numa só, a paixão preencheu cada coração com tanta emoção que a nos rendemos ao amor e não tardámos a entender que éramos o querer um do outro.
Contigo tenho a certeza que sou aquilo que sempre quis ser e que tenho o que sempre quis ter.
Susana Bastos
In ”Alma Gémea”
15 de Janeiro de 2015
(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

Sem comentários:

Enviar um comentário