(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

domingo, 27 de outubro de 2013

Prender a Alma...


Foto: Poucos conseguem, por muito bons que sejam,
Chegar onde desejam, nem que seja por paixão, 
Se não souberem dar valor ao amor de uma mulher,
Darem-lhe atenção e ouvir o seu coração. 

Na verdade para prender a alma de uma mulher, 
Não é um homem qualquer, mas alguém que a quer preencher,
Ela escolher, para um caminho percorrer, 
Em busca da felicidade, num ambiente de serenidade.

Seja frágil, seja forte, seja ela como for, 
Para a ter não basta querer, é preciso tudo fazer, 
Emocionalmente a entender, para que possa perceber,
Que o amor é prazer…  

Tê-la é um sinal de sorte, mantê-la de amor, 
Não é qualquer um que consegue, por muito forte que seja, 
Se com carinho não a beija, 
Se não lhe dá o seu calor e às vezes uma flor.

Na verdade para prender a alma de uma mulher,   
Não chega só agradar, há que a fazer vibrar, 
Para que ela queira ficar, pois pode não mais voltar, 
Quando deixa de acreditar e às vezes de confiar.

São poucos, mas os que há são fenomenais, 
Não se encontram em cada esquina, 
São duma espécie que não predomina, 
Mas são fundamentais e muito especiais.

Por: Susana Bastos 
26 de Outubro de 2013


Poucos conseguem, por muito bons que sejam
Chegar ao coração de uma mulher
Se não lhe souberem dar valor
Atenção e ouvir o seu coração. 

Para prender a alma de uma mulher 
Não é um homem qualquer, mas alguém que a quer
Para um caminho percorrer
Em busca da felicidade, num ambiente de serenidade

Seja frágil, seja forte, seja ela como for 
Para a ter não basta querer, é preciso tudo fazer 
Emocionalmente a entender
 Para que a possa perceber

Tê-la é um sinal de sorte, mantê-la de amor 
Não é qualquer um que consegue, por muito forte que seja 
Se com carinho não a beija 
Se não lhe dá o seu calor e às vezes uma flor

Para prender a alma de uma mulher 
Não chega só agradar, há que a fazer vibrar 
Para que ela queira ficar, pois pode não mais voltar 
Quando deixa de confiar e às vezes de acreditar

São poucos, mas os que há são fenomenais 
Não se encontram em cada esquina 
São duma espécie que não predomina 
São fundamentais e muito especiais


26 de Outubro de 2013

Sem comentários:

Enviar um comentário