(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

domingo, 27 de outubro de 2013

Obrigada, António...



Foto: Para ti António Barreira, 
Que junto com a mana, 
Ergueste espadas, 
E ultrapassaste todas as jornadas.
Quero agradecer,
Toda a tua força e teu querer, 
Para esta personagem escrever, 
E este fenómeno acontecer. 
És o pai da Liliane Marise, 
O Homem que criou, 
A personagem que o povo amou, 
E muita gente emocionou.
És uma pessoa fenomenal, 
De uma sensibilidade fulcral, 
Só assim se tornou tão especial,
Esta personagem colossal.
No concerto vi a tua reacção, 
Senti a tua emoção, 
Deu para ver que escreves com paixão, 
E a minha mana tens no coração.

Obrigada António por seres quem és …
E por ter tido a oportunidade de te conhecer, 
Obrigada por mim, pela mana e por todos a quem desta forma conseguiste entreter.
O "povo" de Liliane Marise

Por: Susana Bastos
Para: António Barreira
27 de Outubro de 2013



Para ti, António Barreira 
Que junto com a mana 
Ergueste espadas 
Ultrapassaste todas as jornadas

Quero agradecer
Toda a tua força e teu querer
Para esta personagem escreveres 
E este fenómeno acontecer

És o pai da Liliane Marise 
O Homem que criou 
A personagem que o povo amou 
E muita gente emocionou

És uma pessoa fenomenal 
De uma sensibilidade fulcral 
Só assim se tornou tão especial
Esta personagem colossal

No concerto vi a tua reacção 
Senti a tua emoção 
Deu para ver que escreves com paixão 
E a minha mana tens no coração

Obrigada, António por seres quem és …
E por ter tido a oportunidade de te conhecer 
Obrigada por mim
 Pela mana e por todos a quem desta forma conseguiste entreter.
O "povo" de Liliane Marise

Por: Susana Bastos
Para: António Barreira

27 de Outubro de 2013

Sem comentários:

Enviar um comentário