(Todos os direitos reservados ao abrigo do código de autor)

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

És de Valor...




Nesta tarde de agonia
Só sei o quanto te queria
Mas de ti nada sabia
Muito menos o que ai acontecia

Onde tens que ser imparável, 
Para que tudo possa ficar estável
 
Sem saber como se controlam
Pela minha face rolam 
Lágrimas que me devoram 
Neste olhos que tanto choram

Aguardo as tuas noticias 
Enquanto anseio as tuas carícias 
Mas não é fácil a espera 
Pois com ela se desespera 
Por ela muitas vezes se erra 
Consequências desta atmosfera

Não há nada como confiar 
O pensamento anestesiar 
Estar aqui para te apoiar 
Para depois te acariciar

És uma pessoa de valor 
Que à minha vida traz calor
Ao meu coração grande furor 
Mas acima de tudo muito Amor

Sem comentários:

Enviar um comentário